Empreendendo no Áudio

Quem não quer viver dos seus sonhos?

Todos querem correr atrás de algo que amam para poder trabalhar todos os dias sem aquele “peso”, sem o fardo que vem junto com a palavra ‘’trabalho’’, que a maioria das pessoas associa a algo ruim, uma tarefa desgastante, porém necessária para o próprio sustento.

Hoje posso dizer de boca cheia que trabalho com o que eu amo, com o que eu busquei arbitrariamente para minha vida e que construí ao longo de anos, tijolo por tijolo, para ter hoje uma condição digna de trabalho, um estúdio profissional, reconhecimento no mercado, e formas de gerar renda que hoje superam meu antigo e ‘’tão vangloriado’’ salário de engenheiro eletricista de uma grande multinacional.

O primeiro passo para esse sonho se tornar realidade é descobrir o que ama fazer!

Nessa primeira etapa já encontramos um entrave! Como descobrir isso?

Simples: quando você chega do trabalho, você quer fazer o que? Descansar, claro! Mas já se perguntou o por quê? A resposta está justamente no seu trabalho! Que é desgastante e suga sua energia vital, pois é algo que você faz apenas para ganhar dinheiro, contando os minutos para ir embora e ligar seu Netflix ao chegar em casa. Eu passei por isso por 3 anos e meio da minha vida. É muito frustrante. Me sentia em um ciclo eterno e sem sentido.

Quando trabalhamos com o que amamos fazer, trabalhar é como jogar uma pelada de final de semana com seus melhores amigos, porém todos os dias da sua vida.

Bom, aonde eu quero chegar com toda essa história é: pode parecer muito lindo tudo isso de trabalhar com o que ama. É uma vida onde todo mundo acorda feliz e trabalha incansavelmente e progride para o infinito e além. Opa! Não é bem assim. É aí onde eu quero chegar.

Agora chegamos no ponto do empreendedorismo, do business, do “sobreviver na selva” do dia a dia, se reinventando dia após dia com formas de ganhar dinheiro! Ah, com o que amamos; não se esqueça disso. Não é mesmo?

Se tratando do assunto audiovisual e tecnologia, sabemos muito bem que montar uma empresa ou empreender no ramo é um tanto quanto desafiador, uma vez que os impostos para os equipamentos importados que precisamos no nosso trabalho são extremamente abusivos, os preços flutuam absurdamente com o dólar, requerem alto custo de manutenção e por aí vai. Um simples plug-in de áudio que custa 100 dólares chega em nossa fatura de cartão de crédito a quase R$600,00! Um simples equalizador analógico ou um compressor, que pode custar entre 1.000 a 2.000 dólares, chega no nosso país por quase R$10.000,00! E você ainda pensa em montar um estúdio? Ganhar dinheiro com isso? Claro. Não é isso que vai barrar meus sonhos!

Nós, donos de estúdio, produtores musicais, músicos, engenheiros de áudio temos uma virtude MUITO grande: a paixão pelo o que fazemos. Isso é lindo, nos motiva, nos impulsiona, nos ajuda nos momentos difíceis, mas não paga nossas contas! Lembre-se disso!

Para sobreviver no ramo da música, como em qualquer outro, precisamos pensar como EMPREENDEDORES! Amar o que faz é fundamental para obter sucesso na carreira, porém é um “tiro no pé” para quem fica tocando guitarra 8 horas por dia no seu quarto, testando plug-ins no novo Logic pirata que acabou de baixar na internet, ou quem fica discutindo em fórums de áudio “o que é melhor: digital ou analógico?”

Temos que acordar para a realidade!

Vamos direto ao assunto: vou listar 3 competências que todo dono de estúdio/engenheiro de áudio DEVE ter para ser bem-sucedido no ramo:

1) Ter disciplina
2) Ter disciplina
3) Ter disciplina

Pode parecer brincadeira, mas não é! A disciplina é a maior virtude em um empreendedor, pois essa palavra engloba hábitos, metodologias, postura, formas de pensar, e o principal: consciência do TEMPO!

Chegamos no ápice da conversa! O que você faz com o seu tempo livre? Descansa? Ok, é saudável, claro. Mas você já tentou se esforçar mais e descansar menos? Conhece seus limites?

Fazendo uma conta simples e aproximada:

O dia tem 24 horas.
Dormimos 8 horas.
Sobram 16 horas.
Somando todas as refeições do dia, 2 horas, então chegamos a 14 horas úteis em um único dia.
Vamos subtrair agora 8 horas de trabalho por dia. Restam 6 horas.
Dessas horas restantes vamos subtrair deslocamento, trânsito, higiene pessoal e etc, que somam aproximadamente 2 horas.
Opa, temos agora nosso “tempo livre”: 4 horas por dia!
Aos finais de semana vamos tirar as 8 horas de trabalho! Ufa! E substituir o tempo de deslocamento por afazeres em casa. Ok. Temos aos finais de semana: 12 horas livres!
Somando na semana, acumulamos 20 horas na semana + 24 horas nos finais de semana, totalizando 44 horas “livres”.

Desapontado em saber que você “aproveita” apenas 26,19% da sua vida? Sim, é assustador.

E se eu te contasse que refazendo os cálculos contabilizando que você trabalha em algo que você ama fazer, a porcentagem mudaria de 26,16% para 38%?

“Nossa, Peixoto, mas é muita neura sua pensar dessa forma!”

Para alguns, sim; para mim, não. A vida é feita de escolhas. Alguns escolhem correr atrás dos seus próprios sonhos, outros escolhem ajudar esses primeiros a realizarem o sonho deles. Eu escolhi ser protagonista da minha vida. Viver assim: mais leve no dia-a-dia, mais pesado na auto-cobrança e na disciplina, buscando algo maior. É um perfil; não há certo e errado nessa história toda.

Onde eu quero chegar é: se você leu até aqui, e se sentiu motivado, ou inquieto de uma maneira positiva, querendo buscar algo que nunca teve coragem, tem vontade de empreender, principalmente no áudio, vou te dar alguns conselhos que serviram para mim e talvez possam te ajudar também.

Para fechar esse texto, separarei em dois “Guidelines”, um mental e outro prático, que, para mim, sustentam qualquer carreira de sucesso, e, definitivamente, são essenciais para se empreender no áudio.

MENTALIDADE
Algumas posturas que adotei para minha vida profissional que poderão te ajudar são:

Dedique um tempo se conhecendo. Experimente de várias habilidades e profissões. Visite vários lugares. Mude de meio. Isso aumentará as chances de você conhecer uma habilidade prazerosa que fará você se destacar de seus concorrentes pelas horas extras que você vai botar em cima disso minimizando seu desgaste.

Encontre algo que queira fazer e diga “não” para todo o resto. Saber dizer “não” é muito mais importante do que dizer “sim”. Por isso, ter em mente sempre o que quer é a chave! Diga “não” para coisas que te desviam do seu objetivo e mantenha-o no foco. Esqueça das atividades em que você é mediano ou fraco, foque naquelas em que você se destaca. Invista o MÁXIMO de horas nisso e o seu destaque será inevitável.

Seu tempo é seu maior aliado, mas também seu maior inimigo. Entenda que seu tempo livre pode se converter em horas de voo mixando, gravando, estudando, etc. Isso vai aumentar exponencialmente seu progresso!

Cerque-se de pessoas com mentalidade de excelência. Nós somos extremamente influenciáveis pelo meio. Somos a média das 5 pessoas com que mais convivemos no dia a dia. Viva em um ambiente competitivo e crescerá competitivo. Viva em um ambiente acomodado e crescerá acomodado.

Ser mediano é uma questão de escolha. Um profissional EXTRAORDINÁRIO vêm das horas extras depositadas em um ser humano ORDINÁRIO. Pense nisso. Ninguém é melhor que ninguém, mas as horas a mais de esforço somadas em anos de carreira farão sua carreira decolar!

Adapte-se. O mundo muda cada vez mais rápido. Quando mais resistente à mudança você for, menos oportunidades aparecerão.

Crie “coincidências”. Perturbe o meio. Faça diferença. Crie. Inove. Arrisque. Movimente-se. Quando você menos esperar, vai acontecer uma “coincidência” na sua vida; uma oportunidade, uma “sorte”. A oportunidade não cai do céu e o Papai Noel não vai bater na sua porta te oferecendo uma oportunidade dos deuses.

Cuide de seu corpo. Quando ficamos 1 semana no hospital internados, ou 1 semana sem poder escutar música por causa de um estresse auditivo, entendemos a real importância da nossa saúde. Tudo o que estudamos e trabalhamos a vida inteira na carreira perde o sentido em um piscar de olhos! Nosso corpo é nosso maior bem. Saúde em primeiro lugar, sempre! Sobre isso, não tem conversa!

Olhe para frente. Olhar para seus concorrentes o faz perder tempo de execução. Quando começamos a nos comparar com outros, criamos dúvidas, inseguranças, e isso tudo nos atrasa. Execute e adapte-se ao longo do caminho. Não hesite.

Pense a longo prazo. Vivemos em uma sociedade consumista e imediatista. Quem pensa diferente desse sistema leva vantagem. Seja inteligente e entenda que suas ações hoje refletem diretamente nos seus resultados daqui a 10 anos. Planeje; não aja por impulso.

NA PRÁTICA – Vivendo do áudio:
Descubra qual especialidade quer seguir: A tendência do mercado é ter cada vez mais pessoas especialistas em cada ramo. Foque em uma atividade e torne-se mestre nela. Ao afunilar essa pirâmide de especialidades, você terá maior procura e maior remuneração. A concorrência entre os especialistas é baixa, pois existem poucos especialistas, logo, se a demanda por um serviço com poucos profissionais especializados aumenta, você coloca o seu preço onde quiser! Mas, claro, isso demanda muito estudo e muito trabalho. Tudo tem seu preço.

Ganhe tempo investindo em conhecimento primeiro: Tenho R$10.000! Compro um Manley Massive EQ Passive ou faço 2 Workshops, um do Michael Brauer (Coldplay, John Mayer, Rolling Stones) e outro do Joe Chicarelli (Elton John, White Stripes, Jason Mraz) de R$5.000,00 cada?

Entenda que investir em conhecimento é pagar para aprender com o erro dos outros! Pare de “bater cabeça” sozinho. Pague alguém que já “bateu cabeça” naquele assunto pra te ensinar, é a coisa mais inteligente que você poderá fazer em sua carreira. Quer algo que ganhe mais tempo que isso? Impossível.

Ao descobrir o ramo que quer seguir, mapeie seus investimentos: Se você vai ser um Beat Maker, por quê você quer investir 20 mil dólares em um monitor de áudio? Ou uma assinatura do Pro Tools? Você tem que fazer BEATS! Invista em bibliotecas de samples, assinatura do Splice, um monitor razoável, Ableton Live ou Logic Pro X, e vá fazer Beats! Invista em seu workflow criativo, compre controladoras, um piano, um pad sequencer, etc. Domine sua DAW, conheça o mínimo de mixagem e estrutura de ganho e manda ver!

Se você for para o lado de mixagem ou masterização, saiba que terá que investir muito mais em acústica, monitores de áudio, Mac, plug-ins/hardwares.

Para o lado da produção musical, procure algo direcionado mais para música em si: aprender a tocar instrumentos, conhecer bem de harmonia, beats, compassos, melodias, estruturas de músicas, tendências de mercado, estéticas sonoras, uma DAW universal como o Pro Tools e por aí vai.

Se for para o lado da gravação/dono de estúdio, foque em captação, ou seja, acústica, microfones, pré-amplificadores, conversores e placas de áudio. É um investimento altíssimo, de no mínimo 10 anos.

Observação: Querer ser tudo isso para conhecer todo o processo, como eu fiz, também é válido. Porém, descubra seu caminho e adapte-se, invista na atividade em que tiver maior aptidão e diga “não” para as outras. Junte-se a profissionais experientes das outras área e pronto. Trabalhe muito e tenha paciência, pois o progresso acontece!

– Estude o mercado da sua cidade, estado, país: Se você está começando, a sua GRANDE vantagem é a capacidade de se adaptar e inovar! Se for entrar para fazer mais do mesmo, você já estará com, no mínimo, 10 anos de desvantagem.

– Você NÃO VAI GANHAR DINHEIRO no começo: Assim como em qualquer outro empreendimento, existe um “tempo de carência”, um período de amadurecimento da sua empresa/carreira/negócio em que ele não se sustenta por conta própria. Procure uma fonte de renda paralela para sustentar os 3 a 5 primeiros anos no áudio. Tirar o dinheiro no começo das suas produções vai sabotar seu crescimento. Será difícil administrar e situações complicadas serão inevitáveis. Mas você não ama o que faz? Então aguente!

Se sua produção custa R$1.000,00, entregue um produto que valha R$3.000,00: Essa dica, eu considero a mais importante desse texto! Quando você usa da estratégia de SEMPRE entregar um produto superior ao que o cliente paga, colocando mais horas de trabalho, um zelo a mais, um capricho, um serviço que não está incluso mas vai agradar ao cliente, ele sempre será surpreendido. Isso fará ele voltar, talvez com mais 2 clientes novos. É nessa hora que você vai aumentar o seu preço. Confie em mim!

Marketing Digital: Para mim, é a matéria que falta no Ensino Médio hoje. Assim como Geografia, Ciências Naturais, e Matemática, deveria existir o ensino das ferramentas de redes sociais, marketing e tráfego de dados. Estude isso a fundo. Isso não é o futuro, é o presente.

Networking: Construa sua rede de relacionamentos de forma natural e honesta. Novamente: pense a longo prazo. Os relacionamentos que geram grandes frutos profissionais são aqueles que começam sem intenções profissionais. Pense no lado humano; seja gentil e íntegro. Isso vai gerar confiança! E esse é o primeiro pilar de um Networking sólido. Se movimente! Networking custa caro, sim. Invista em viagens, experiências, shows, festivais. Mostre-se, apresente-se. Não adianta nada ser o melhor Engenheiro de Mixagem do mundo se você fica na sua caverna do áudio e ninguém escuta suas mixagens e não conhece o seu rosto.

Seja profissional. Aja como profissional. Pense como profissional e mostre-se como profissional: A diferença principal entre o amador e o profissional é a postura. O profissional sempre procura a melhor experiência para o cliente e procura melhorar dia após dia a entrega do seu serviço.

E não é só isso! O que diferencia um profissional são os DETALHES!

Quer um exemplo? Tente responder para si mesmo a essas perguntas básicas:

Você ou sua empresa de áudio:

1. Possui um Instagram profissional?
2. Tem um site ou endereço de email profissional? Com domínio próprio?
3. Possui um endereço comercial ou residencial?
4. Possui CNPJ? MEI? Conta jurídica?
5. Possui logomarca?
6. Possui fotos profissionais?
7. Possui vídeos profissionais?
8. Possui equipamentos de home studio ou profissionais?
9. Trabalha em algum estúdio profissional?
10. Convive com profissionais do ramo?

Agora, me responda: por que a maioria dos produtores de home studio continuam em home studio?

Pois eles não querem gastar. Para crescer, é necessário muito investimento, e todos esses 10 itens acima custam dinheiro. E muito dinheiro. Por isso voltamos ao item lá em cima reforçando que você não deverá tirar dinheiro do seu estúdio no começo. Você vai ter gastos, e vai precisar investir nesses itens. Saber reconhecer o poder dessa postura profissional é o primeiro passo para se tornar um profissional.

Bom, pessoal, espero que eu tenha dado um “norte” para muitos de vocês que estão se aventurando nessa jornada do áudio agora. É uma caminhada incrível, de longo prazo, que fazemos com muito amor e muita raça, mas é importante saber dosar esse amor pra conseguir equilibrar as nossas contas.

“Se você quer ser o que os outros não são, faça o que os outros deixam de fazer”

Está disposto? Venha comigo!

Sobre Pedro Peixoto

Graduado em Engenharia Elétrica pelo CEFET-MG com ênfase em Engenharia de Áudio, atua como Engenheiro de Mixagem e Masterização em seu estúdio, Medisen Studios, em Belo Horizonte. Entre seus trabalhos, destacam-se artistas e bandas como Jota Quest, Lagum, Elana Dara, Gimenez, Clara X Sofia, entre outros. Com apenas 29 anos e com um Disco de Diamante em seu currículo, suas produções e mixagens somam mais de 170 milhões de plays nas plataformas digitais, destacando-se como Produtor Musical e Engenheiro de Mixagem no cenário Pop Nacional independente e também de artistas em grandes major labels como Warner Music e Sony Music. Em ascendência como Mixer, Peixoto trabalha também com artistas internacionais de Nova Iorque, Los Angeles, Jamaica e Ilhas Cayman. No ramo acadêmico, Peixoto é referência nacional no ensino do áudio e reune mais de 400 alunos entre cursos presenciais e online.

Comentários (3)

  • chico_livio@hotmail.com'
    Livio freitas

    Pouco espaço para descrever meu sentimento. Seria melhor gravar um áudio, mixado e masterizado, de preferência. Sou defensor do autoinvestimento para crescer em qualquer área. Passei longos anos da minha dizendo que viver de música/áudio não era algo digno, mas descobri que o problema estava em mim, tinha medo de arriscar minha carreira profissional comum, mesmo com um ótimo salário, e enfrentar o desafio de viver aquilo que se ama. Ha alguns anos mudei minha mentalidade não somente em relação a isso, mas a muitas outras coisas. Eu mereço o melhor, mas pra ter o melhor eu tenho me esforçar, muuuuuuuito. Já faço esforço para realizar o sonho de outros, porque não me esforçar pra realizar o meu? Mudei minha mentalidade e invisto, incansavelmente, em mim, no meu crescimento, naquilo que faz meu coração acelerar de uma maneira diferente, estou falando de música/áudio. Hoje resolvi encarar esse sonho de uma maneira realmente profissional. Todas as palavras escritas por esse mestre do áudio é algo que tenho adotado em minha há alguns anos. Não me importa a idade, o tempo, ou alguma outra coisa que tente ser obstáculo na minha vida. O meu sincero agradecimento a Deus e a esse profissional super qualificado e com uma didática incrível. Cada dia mais tenho a certeza que, mais uma vez, depois de muita busca, a sorte bateu a minha porta. Tenho aprendido bastante com os ensinamentos desse profissional do áudio que o Brasil ainda nem conheceu como vai acontecer. Muito obrigado Peixoto. Vamos pra cima. Deus te abençoe muito mais!!!

    • chico_livio@hotmail.com'
      Livio freitas

      Por favor. Acrescentem a palavra “vida” que por duas vezes esqueci e um “que” que faltou na frase:” Eu mereço o melhor, mas pra ter o melhor eu tenho me esforçar”

  • Rafael Freitas

    Que visão ímpar! Admiro demais esse cara!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *