Alguns pontos da Produção Musical que produtores devem prestar atenção

Para atingir produções musicais de alta qualidade é preciso entender muito bem o processo de trabalho e ter atenção em alguns pontos que costumam complicar a vida de quem está começando nessa carreira. Conhecer os principais problemas na Produção Musical é importante no desenvolvimento da carreira e do profissional, seja ele iniciante ou experiente.

São vários os fatores que podem induzir ao erro ou à perda de qualidade no processo de produção musical e as consequências podem afetar diretamente a imagem do profissional no mercado. Separamos aqui alguns dos pontos que consideramos importante, não deixe de conferir!

1. Negligenciar a pré-produção

Na pré-produção deve-se definir várias características fundamentais da música: tom, bpm, estrutura, etc.
A estrutura prévia da música é o que guiará a produção. Com a guia gravada trabalha-se em que momentos emoções específicas devem ser despertadas ou não, de acordo com a música em questão.
A pré-produção e a guia são fundamentais para um trabalho profissional e organizado. São passos essenciais para não se perder ao longo do processo e se deparar com um trabalho complicado e uma música confusa para o ouvinte.

2. Captações de baixa qualidade

Outros fatores que induzem ao erro na Produção Musical são focar apenas nas etapas de mixagem e masterização e se esquecer do passo inicial, a captação do som. A base de qualquer trabalho profissional de alto nível é seguir um processo de alta qualidade em cada etapa da produção. Gravações de alta qualidade permitem edições, mixagens e masterizações de alta qualidade. Cada etapa do processo visa melhorar o trabalho anterior e não corrigi-lo. Se a captação for de baixa qualidade, todas as outras fases da produção serão diretamente afetadas.

Com processamentos você pode até conseguir melhorar alguns aspectos da música e da produção, porém o som continuará sendo de baixa qualidade, pois ele foi gravado assim. Por isso, seja categórico: não negligencie a captação dos instrumentos!
Prepare o ambiente de forma adequada, invista em equipamentos que garantam uma captação limpa e aprenda a utilizá-los com louvor. E não se esqueça: o fator mais fundamental de uma boa gravação é um bom músico.

3. Uso de plugins em excesso

Plugins são amplamente utilizados na produção musical e são uma ótima alternativa para processar arquivos de áudio e criar uma determinada identidade musical, para quem assim deseja.

Porém, como é de se esperar, o excesso de plugins pode sobrecarregar um projeto e o processamento da máquina utilizada.
Para evitar o uso de plugins em excesso é recomendado tentar reproduzir ao máximo os sons desejados na hora da gravação, por meio dos compressores, equalizadores, volume e outros efeitos específicos. Esses são passos dados pelos mais experientes, mas não custa testar e descobrir a filosofia de se comprometer com o som logo na hora da gravação. Plugins são ferramentas que utilizam muito o processamento da máquina e devem ser usados com atenção, de acordo com a capacidade do equipamento.

4. Não se atentar às características e contexto de cada instrumento

Na Produção Musical, outro fator que deve ser observado com atenção é a diferença de um instrumento para o outro e, claro, seus sons e sonoridades. Cada instrumento tem suas próprias características e, em cada produção, são situados em determinado contexto.
O mesmo instrumento pode ser utilizado de muitas maneiras diferentes e por isso não se deve se ater a padrões por instrumento. Entenda o que aquela produção musical pede, o que precisa, pense no som e em como irá captá-lo ou processá-lo.

É preciso avaliar como cada instrumento se comporta de forma individual, qual papel ele desempenha naquela música, onde estaria situado numa apresentação ao vivo, e então fazer o balanceamento de volumes e panoramas, para depois escutar o resultado como um todo.
Com essa formatação no lugar, basta fazer os ajustes e o trabalho artístico para que tudo funcione em conjunto, da maneira esperada.

5. Confiar que presets são a solução para tudo

Presets são adequados para inúmeras situações, principalmente para quem está começando e ainda não desenvolveu um estilo próprio. Porém achar que eles são a solução em todos os casos é, sem dúvidas, um dos pontos de atenção que se deve ter na Produção Musical.
Se você deseja desenvolver um perfil próprio, precisa testar o que dá certo ou não para seu estilo. Use presets como uma forma inicial para trazer certo padrão de qualidade e referência, mas não se limite a eles. Os ouvidos e o gosto do profissional por trás do trabalho são a solução mais importante.

Esses são alguns dos principais pontos de atenção na Produção Musical. Agora que você se situou, não deixe de treinar constantemente para aperfeiçoar suas habilidades, e também buscar conhecimento sempre.

Sobre Universidade do Áudio

Engenheiros de áudio, produtores musicais e músicos profissionais de prontidão gerando conteúdo de qualidade para você :)